home
Equipe   |   Sobre a Rádio Bandeirantes   |   Podcast   |   Fale Conosco     
Notícias      Colunistas       Fotos       Especiais       Programação       Escola Voluntária       Serviços      Comercial
     Política   |   Economia   |   Esportes   |   Saúde   |   Outras Notícias

FALE COM A RB


RB NO CELULAR

Saiba mais

PROGRAMAS
  Antenados
  A Caminho do Sol
  Arquivo Musical
  Bandeirantes Acontece
  Chansons D`Amour
  Ciranda da Cidade
  Concentração
  Domingo Esportivo Bandeirantes
  Esporte em Debate
  Esporte Notícia
  Esporte Notícia Internacional
  Fôlego
  Jornal da Hora
  Jornal de Amanhã
  Jornal do Sábado
  Jornal em Três Tempos
  Jornal Gente
  Jornal Primeira Hora
  Manhã Bandeirantes
  Memória
  Na Estrada
  Na Geral
  O Pulo do Gato
  Pole Position
  Rádio Livre
  Sábado de Classe
  Sofá Bandeirantes
  Terceiro Tempo
  Você É Curioso?
» Quinta-feira, 28 de julho de 2011 - 15h00
INSS de 28/07/2011: Certidão de inexistência de dependentes
A previdência social fornece um documento chamado certidão de inexistência de dependentes. Qual a finalidade desse documento?

O nome completo desse documento é certidão de inexistência de dependentes habilitados a pensão. Ele é fornecido pelo INSS aos herdeiros sem direito a pensão por morte, para saque de valores não recebidos em vida pelo segurado, como: FGTS, PIS e poupança.

A certidão de inexistência de dependentes deve ser solicitada numa agência da previdência social, que informará que não há pedido de pensão por morte referente ao segurado. Para pedir esse documento, o interessado deve apresentar ao INSS a certidão de óbito e um documento de identidade do segurado.

Entretanto é preciso esclarecer que essa declaração, sozinha, não dá direito a saque dos valores. Para isso, é necessário também um alvará judicial.

Doméstico não tem direito ao auxílio-doença por acidente de trabalho

Se um empregado doméstico sofrer um acidente de trabalho, ele tem direito ao auxílio-doença acidentário?

Não. O empregado doméstico não tem direito ao auxílio-doença acidentário. Isso porque esse benefício só é pago aos empregados de empresas, aos trabalhadores avulsos, aos médicos-residentes e aos segurados especiais.

No caso de o empregado doméstico sofrer algum acidente de trabalho e tiver que se afastar da atividade por mais de 15 dias, ele pode ter direito ao auxílio-doença previdenciário. Para isso, ele deve passar pela perícia médica do INSS.

Caso seja concedido o auxílio-doença, o INSS pagará o benefício durante todo o período em que o doméstico estiver afastado do trabalho.

É importante lembrar, que, diferentemente do auxílio-doença acidentário, que não exige carência, o auxílio-doença previdenciário exige 12 meses de contribuição. Além disso, o benefício, quando cessado, não dá estabilidade de emprego ao doméstico.

Informações da revisão pelo teto estão disponíveis na internet e no135

Por último, os beneficiários do INSS já podem saber se têm direito à revisão pelo teto. A consulta está disponível na página da previdência social na internet em www.previdencia.gov.br

INSS já podem saber se têm direito à revisão pelo teto. A consulta está disponível na página da previdência social na internet, no endereço www.previdencia.gov.br.

As pessoas também podem fazer a consulta pelo telefone 135. Elas devem informar número do benefício, CPF, data de nascimento e nome completo, para saber se estão ou não incluídas na revisão.

É importante lembrar, que só serão atingidos por essa revisão quem teve o benefício concedido entre 05/04/1991 e 31/12/2003 e o salário limitado pelo teto previdenciário na época.

Os segurados com direito à revisão terão os valores incorporados ao benefício no pagamento de agosto, que será depositado nos cinco primeiros dias úteis de setembro. As informações sobre os valores atrasados serão divulgadas posteriormente.