home
Equipe   |   Sobre a Rádio Bandeirantes   |   Podcast   |   Fale Conosco     
Notícias      Colunistas       Fotos       Especiais       Programação       Escola Voluntária       Comercial
     Política   |   Economia   |   Esportes   |   Saúde   |   Outras Notícias

FALE COM A RB


RB NO CELULAR

Saiba mais

PROGRAMAS
  90 Minutos
  Antenados
  A Caminho do Sol
  Arquivo Musical
  Bandeirantes Acontece
  Bastidores do Poder
  Chansons D`Amour
  Concentração
  Domingo Esportivo Bandeirantes
  Esporte em Debate
  De Primeira
  Esporte Notícia Internacional
  Fôlego
  Jornal de Amanhã
  Jornal Gente
  Jornal Primeira Hora
  Memória
  Na Estrada
  O Pulo do Gato
  Pole Position
  Rádio Livre
  RádioDoc
  RB News
  Resenha, Futebol e Humor
  Sábado de Classe
  Terceiro Tempo
  Você É Curioso?
» Terça-feira, 13 de fevereiro de 2018 - 04h51
Presidente Michel Temer anuncia medidas para reduzir impactos da imigração venezuelana em Roraima.
Michel Temer anuncia medidas para reduzir os impactos da imigração em massa de venezuelanos para Roraima.

E confirma a intenção do governo em conduzi-los para outros estados logo após chegarem ao Brasil.

+Segundo o presidente, o objetivo da medida é proteger os habitantes do estado, em especial, da capital Boa Vista, que é o principal destino dos que entram no país.

Temer se reuniu com ministros e a governadora de Roraima, Suely Campos, e ouviu reclamações de que venezuelanos estariam tirando empregos dos moradores do estado.

Uma Medida Provisória deverá ser editada ainda nesta semana com a liberação de recursos ao estado.

Uma força-tarefa também será criada com a participação de integrantes do governo federal e de Roraima, explica Temer

No pronunciamento, Michel Temer fez questão de dizer que ninguém vai impedir que refugiados continuem vindo para o Brasil.

Mas o patrulhamento da fronteira será reforçado com a possibilidade de aumento de efetivo de homens do Exército e da Força Nacional de Segurança.

Um helicóptero também deverá ser usado para realizar o monitoramento territorial.

A triagem dos estrangeiros será mais rigorosa e além do registro, obrigatório a todos que entram no Brasil, os venezuelanos serão vacinados.

Com o aumento da crise no país vizinho, estima-se que mais de 40 mil pessoas atravessaram a fronteira para fugir da fome e com a esperança de uma nova vida.